TCE/SC elege presidente, vice-presidente e corregedor-geral para biênio 2017-2018

Em sessão extraordinária realizada nesta sexta-feira (16), o Tribunal de Contas de Santa Catarina (TCE/SC) elegeu os dirigentes para o biênio 2017-2018. Por unanimidade, o conselheiro Luiz Eduardo Cherem foi eleito presidente e conselheiro Adircélio de Moraes Ferreira Junior, vice-presidente. Para a corregedoria do tribunal, foi escolhido o conselheiro Wilson Rogério Wan-Dall. A posse ocorrerá no dia 1º de fevereiro de 2017, durante sessão especial do Pleno, a ser realizada no auditório do TCE/SC, em Florianópolis, às 17 horas. O conselheiro Luiz Eduardo Cherem é natural de Brusque, tem 58 anos de idade e tomou posse no tribunal em julho de 2014. Atualmente, ocupa o cargo de supervisor do Instituto de Contas (ICON). Logo após a votação, o presidente eleito falou sobre o resultado.

Presidente eleito – Quero agradecer a confiança dos senhores. E dizer da missão difícil que nos espera, principalmente em relação ao serviço público dos próximos anos. Todos nós temos observado com angústia o momento que o Brasil passa, principalmente na área pública. E com os tribunais, de modo geral, não será diferente. Então, mais do que nunca, esse ano que se avizinha e das dificuldades que são cada vez maiores, há necessidade de estarmos unidos em um processo só, que é na defesa do tribunal. E, da minha parte, vamos fazer de tudo, sim, para que possamos caminhar, engrandecendo o trabalho desenvolvido por todos aqui dentro.

Apresentador – O conselheiro Adircélio de Moraes Ferreira Júnior foi reconduzido ao cargo de vice-presidente. Ele destacou o apoio da função à Presidência da Casa.

Vice-presidente eleito – O vice-presidente está aí justamente para apoiar, substituir o presidente nessas ausências. E é o que a gente procurou fazer ao longo desses dois anos. Fico muito honrado em ter sido indicado para mais um mandato de dois anos. Além disso, tem outras funções. Por delegação do presidente, a Vice-Presidência supervisiona o Núcleo de Informações Estratégicas, que é o núcleo de inteligência. Isso tem demandado muito do cargo de vice-presidente. A gente tem vários projetos em andamento. De integração dos tribunais de contas com o controle interno da União, e dos Estados e Municípios, a exemplo do Observatório da Despesa Pública.

Apresentador – O conselheiro Wilson Rogério Wan-Dall, que já ocupou o cargo de corregedor no biênio de 2005/2006, enfatizou o trabalho de padronização das corregedorias.

Corregedor eleito – A corregedoria tem um papel importante para o andamento das correições do Tribunal de Contas. E nós estamos participando também em nível nacional, todas as corregedorias, para gente padronizar algumas decisões e correições. Então, eu fico feliz, mais uma vez, por estar neste cargo. E pretendo desempenhar bem e também colaborar com a Mesa Diretora.

Apresentador – Na mesma sessão extraordinária, os conselheiros Júlio Garcia e Adircélio de Moraes Ferreira Júnior foram eleitos integrantes da Comissão de Ética, estabelecida pela Resolução N. TC-0101/2014. A composição é de três conselheiros, sendo que a presidência é reservada ao corregedor-geral.

%d blogueiros gostam disto: