• 12/03/2017

Atividades que proporcionam qualidade de vida aos idosos de Videira

Mais de 20 milhões de brasileiros já chegaram à terceira idade, de acordo com o IBGE. É quase o dobro de toda a população de Portugal. E cada vez mais a preocupação é garantir qualidade de vida. Uma pesquisa feita em quase 500 municípios mostra quais são as melhores cidades do país para viver depois dos 60 anos.

O Índice de Desenvolvimento Urbano para Longevidade (IDL), levantamento feito pelo Instituto de Longevidade Mongeral Aegon e a Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getulio Vargas (FGV/EAESP).

A missão da pesquisa é apontar caminhos para que os brasileiros possam viver mais e melhor. O estudo foi realizado em 498 cidades organizadas em dois grupos: as grandes, representadas pelas 150 com maior população, e as pequenas, 348 municípios entre 50 mil e 100 mil habitantes. O ranking foi baseado em sete indicadores gerais: cuidados de saúde, cultura e engajamento, bem-estar, finanças, habitação, educação e trabalho.

Dentre as cidades de pequno porte, Videira se destacou, ocupando a 16° colocação em indices gerais.

Sobre os números

Os resultados identificam o grau de bem-estar oferecido por cada cidade aos adultos maiores de 60 anos. Em respeito a sua grande diversidade, esse grupo não foi tratado apenas como um todo homogêneo. Assim, os pesquisadores chegaram a três resultados para cada cidade, avaliando seu desempenho na atenção as necessidades das pessoas acima de 60 anos em geral; pessoas com idade entre 60 e 75 anos; pessoas com idade superior a 75 anos.

Um novo Lar

Videira é o único na região que oferece uma instituição que acolhe idosos.O Lar O Bom Samaritano é a concretização de um sonho de um grupo da comunidade de Videira, que desde 1988, buscou esabelecer um lugar onde pudessem ser abrigados idosos. Em fevereiro de 1996, foi então fundada a Instituição, neste mês foram recebidas as duas primeiras moradoras.

Desde sua fundação o Lar recebeu várias pessoas que deixaram suas marcas registradas, o número de idosos era reduzido, além do déficit de funcionários, as condições para manter eram precárias.

Hoje com o apoio da comunidade o Lar conta com 24 idosos, sendo sua capacidade máxima, distribuídos igualmente em 12 homens e 12 mulheres com cômodos separados.

Uma equipe de colaboradores, sendo uma coordenadora, seis cuidadores de idosos (dessas duas são técnicas de enfermagem e um auxiliar de enfermagem), três serviços gerais, duas cozinheiras, um responsável para alongamentos e caminhadas, um fisioterapeuta, um nutricionista e um assistente social, buscam diariamente o bem estar desses idosos que não possuem condições de manutenção da própria sobrevivência ou que apresentem vulnerabilidade familiar.

O Lar presta serviços de cuidados a saúde e de proteção e promoção social do idoso, buscando proporcionar, de todas as formas, condições de bem-estar, qualidade de vida e garantia de direitos. Através de visitas domiciliares busca-se familiares e amigos, para que mantenham contato com os idosos moradores do Lar, resgatando os laços afetivos e resgate da história de vida de cada um.

Vários trabalhos são realizados atendendo aos princípios da Lei do Estatuto do Idoso. É oportunizado passeios a diversos lugares no município e municípios vizinhos, momentos de lazer e recreação através de jogos que foram adquiridos, melhorando as relações interpessoais, participação em oficinas de trabalhos manuais e atividades em grupo, com objetivo de trabalhar atenção, memória, cognitivo, motricidade, social e afetivo.

A comunidade de Videira está presente nas diferentes atividades e comemorações que são realizadas na Instituição, havendo uma parceria de cumplicidade e troca, dentre as atividades destacamos: manicure, maquiagem, cortes de cabelo, realização de cultos e terço semanalmente, voluntárias do Bingo mensalmente, sempre que solicitadas atendem prontamente.

Infelizmente uma das maiores dificuldades enfrentadas pelo Lar O Bom Samaritano hoje é o pagamento dos salários dos funcionários.

Se você quer ajudar a mater essa instituição pode entrar em contato pelo telefone 3566-1719 ou efetuar um depósito de qualquer quantia para a conta da entidade.

Banco do Brasil: Agência: 403 – Conta nº 24.111-3

Cuidando da Saúde

A Secretaria de sapude do município também procura alternativas para manter a qualidade de vida dos idsos. De acordo com a secretaria interina, Andréa Aparecida Berto, cuidadr da saúde do cuidador também faz parte da atenção especial que é voltada para o idoso.

A Secretaria de Saúde tem uma preocupação bem carinhosa em relação a nossa população idosa. A principal ação que realizamos é o programa de saúde do idoso. Nós temos uma equipe multidisciplinar que faz o atendimento desses idosos, pacientes acima de 60 anos,sendo que temos casos de pessoas que tem uma idade um pouquinho menor mas que eles requerem uma atenção especial. Disponibilizamos nesse programa consulta médica, com clínico geral, consulta de assistência social, enfermeira, nutricionista, psicólogo e educador físico. Esse atendimento é feito pela equipe do NASF, que é o núcleo de Apoio à Saúde da Família,em parceria com outros setores da secretaria. São feitas consultas todas as manhãs no PAME 24 horas, visitas domiciliares para os pacientes que têm necessidades especiais como dificuldade de locomoção, ou estão acamados e não conseguem vir até na unidade, então a equipe vai na casa fazer atendimento. Esse atendimento é agendado pela assistente social no PAME e quem realiza a visita é o médico e enfermeira. Também atendemos aos idosos do asilo, sendo que temos um quantitativo de 23 pacientes do asilo e 57 idosos que estão cadastradas no programa que recebem atendimento domiciliar, além daqueles que vem na unidade. Além dessa atividade voltada direto para o paciente idoso, também trabalhamos com o cuidador de idoso, por que a gente vê que é importante a família entender e saber um pouquinho mais para auxiliar nos cuidados como por exemplo a tomar uma medicação, com a disposição dos móveis dentro de casa. Infelizmente acontecem bastante acidentes domésticos, e nós orientamos para que não tenham tapetes de dentro de casa e disposição dos móveis, tudo isso que vem auxiliar na locomoção do idoso dentro da residência e que vem evitar acidentes. Além disso, temos também o programa hiperdia, que atende os pacientes portadores de hipertensão e diabetes. Contamos hoje com mais de 5 mil pessoas cadastradas no programa, sendo que a grande maioria é da faixa etária acima de 60. Disponibilizamos um médico, atendimento com nutricionista, enfermeira e a medicação de uso contínuo desses pacientes, o aparelhinho para verificação da glicemia quando a paciente é diabético e as fitas além dos exames de rotina e a visita domiciliar também quando é necessário” salienta.

Os interessados em participar dos programas voltados a saúde do idoso podem procurar as unidades de saúde do bairro onde residem, conforme destaca Andréa.

As pessoas que queiram saber mais sobre os programas de saúde do idoso podem vir até o PAME e 24 horas a conversar com a nossa assistente social ou com a enfermeira do plantão, todas estão orientadas para o atendimento direcionamento nesse primeiro contato. Também podem procurar a unidade básica do bairro onde residem, que também faz o primeiro contato, lá ele vai ser direcionado para o programa que melhor vai atender a necessidade do paciente” afirma.