Celesc vai devolver R$ 84 milhões e conta de luz vai ficar 8,51% mais barata em abril

Foto: Julio Cavalheiro / Agencia RBS

As contas de luz dos clientes da Celesc em abril vão ficar, em média, 8,51% mais baratas segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). O motivo será a devolução de R$ 84 milhões já cobrados dos consumidores catarinenses para pagar a construção da usina nuclear Angra III. Essa devolução será feita porque a Aneel reconheceu que autorizou uma cobrança indevida nas contas de luz desde o ano passado.

Segundo o presidente da Celesc, Cleverson Siewert, os clientes da Celesc terão uma redução maior no mês de abril porque serão descontados de uma só vez os valores pagos até este mês. Depois, em maio, a conta de luz também ficará mais barata porque não estará sendo cobrado mais o percentual relativo à quitação da Angra III. Conforme o executivo, os técnicos da distribuidora estão apurando sobre como vai ficar a tarifa a partir de maio.

No Brasil, dependendo da distribuidora de energia, a conta de abril poderá cair até 20%. A Aneel explicou que fez um ajuste na tarifa de energia para reverter os efeitos da inclusão da parcela do Encargo de Energia de Reserva (EER) correspondente à contratação da usina de Angra III no ano de 2016.

Para os consumidores de SC, esse efeito vai até agosto, quando há revisão da tarifa de energia da Celesc. De acordo com Siewert, pelo comportamento do mercado e oferta de hidrelétricas, não está descartada uma nova redução da conta de luz este ano. No ano passado, o catarinense teve uma queda média de 3,5% no custo da conta de energia.

Qualidade da energia

Entre as informações destacadas pelo presidente da Celesc, Cleverson Siewert, nesta terça, na divulgação do balanço de 2016, estão os indicadores de qualidade da energia distribuída. O DEC, que mede o número de horas sem energia, melhorou 25% de 2011 a 2016, uma média de 4% ao ano. O FEC, que mede o número de vezes em que a energia caiu, melhorou 27%. Segundo ele, esses avanços resultaram de mais investimentos em tecnologia.

Fonte: Diário Catarinense

%d blogueiros gostam disto: