Campanha de Vacinação contra Influenza começa na próxima semana

A Campanha Nacional de vacinação contra gripe inicia na próxima semana na segunda-feira e vai até o dia 26 de Maio. Em Santa Catarina cerca de 1.864.000 pessoas devem ser imunizadas neste ano. A meta do Ministério da Saúde alcançar uma cobertura de pelo menos 90% do público-alvo. Devem se vacinar pessoas de 60 anos ou mais, crianças entre 6 meses e 5 anos, gestantes, puérperas, profissionais de saúde, indígenas, pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e outros grupos especiais como quem tem HIV e tuberculose.

A vacinação vai ocorrer em duas etapas: de 17 a 21 de Abril serão vacinadas apenas pessoas com 60 anos ou mais portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, depois desse período outros grupos serão vacinados, como explica o secretário de Estado da Saúde Vicente Caropreso.

A gente apela para todo sistema de saúde Municipal e Estadual fazer o trabalho e apela também as pessoas, principalmente as de risco que elas compareçam já a partir do dia 17 para esta primeira etapa e depois do dia 24 a campanha para todas os outros grupos que são de interesse de proteção até o dia 29 de Maio” salienta.

Caropreso destaca que no dia 13 de Maio, dia D de vacinação, será realizada uma mobilização nacional e os postos de vacinação de todo estado ficarão abertos das 8h00 às 17h00.

Nós vamos fazer uma grande mobilização no estado inteiro. Então vamos lá com força, com todo vigor, com todas as equipes de saúde no estado inteiro. São mais de mil e duzentos equipes para termos certeza que nós vamos superar o número do ano passado que superou os 97%” pontua.

O superintendente de vigilância em saúde, Fábio Gaudenzi, afirma que neste ano a tendência de que o subtipo H3N2 seja mais frequente e que mesmo assim a vacinação é importante pois não é só H1 N1 que pode causar complicações.

É importante lembrar que nós temos centenas de subtipos de vírus influenza e muitos causam doenças no ser humanos. A cada ano o subtipo acaba mudando, a circulação é diferente. A previsão do hemisfério sul agora, em decorrencia da grande circulação que tivemos do H3N2 no hemisfério norte, é que tenhamos uma circulação grande H3N2 no Inverno do hemisfério sul. Com isso temos que estar mais alertas para as populações de crianças pequenas e também dos idosos, porque esses dois grupos são mais vulneráveis para o vírus da gripe H3N2. Lembrando que o tratamento de acompanhamento é igual para todos os subtipos, então a gente tem que estar lembrando sempre de gripe é uma doença com potencial para gravidade” aponta.

Em 2016 foram aplicadas mais de 1.158.000 doses da vacina no estado, com cobertura total de 97,86%, sendo que a meta estabelecida pelo Ministério da Saúde era de no mínimo 80%.

Mesmo com a campanha no ano passado foram confirmados 758 casos de síndrome respiratória aguda grave por gripe e 117 pessoas morreram. Dos pacientes com essas complicações 89% tinham algum fator de risco. Neste ano já foram confirmados oito casos e uma pessoa morreu devido ao subtipo H3N2.

Sintomas como dificuldade de respirar, dor no peito, lábios roxos, tontura, vertigem, vômitos e convulsões são sinais de alerta para procurar atendimento médico.

Prevenção contra a gripe é essencial

Além da vacinação, há outras ações de prevenção contra gripe que devem ser mantidas. É importante lavar as mãos frequentemente com água e sabão ou utilizar o álcool gel e evitar tocar os olhos, a boca e o nariz após o contato com essas superfícies.

Ficar atento aos sintomas da gripe, que, em geral, são febre alta, calafrios, tosse, dor de cabeça, dor de garganta, cansaço e dores musculares também é essencial. Quem estiver com febre alta, tosse e falta de ar deve procurar uma unidade de saúde em até 48 horas. O tratamento precoce com medicamentos antivirais ajuda a evitar a evolução para formas graves que podem levar a internação e ao óbito.

%d blogueiros gostam disto: