Hora da verdade

Começam a se encaminhar para a fase final os debates sobre as reformas trabalhista e previdenciária no âmbito das duas comissões especiais na Câmara dos Deputados. As previsões indicam que o relatório final da mudança nas relações de trabalho pode ser votado ainda esta semana, tanto na comissão como no plenário da Câmara. O trololó previdenciário deve se arrastar um pouco mais. Pelo menos pelas próximas duas semanas.

De qualquer forma, Michel Temer já mandou avisar que não fará mais concessões. Ou seja, chegou a hora da verdade para um Congresso envolto nos mais diversos malfeitos com dinheiro público. E também para o Executivo, que fará os derradeiros testes acerca da real consistência de sua base de apoio no Legislativo, gentilmente atraída com cargos e liberação de emendas (imagina-se que “apenas” isso).

No meio do turbilhão, está o cidadão pagador de impostos. Este sim, sempre pronto a “contribuir”. Evidentemente que as duas reformas são necessárias. O grande problema é que os dirigentes deste país exigem cada vez mais esforços da população sem qualquer contrapartida. Os privilégios, notadamente no setor público,  e desmandos estão todos aí, desfilando e desafiando diariamente as pessoas!

Frase

 “(Lula) Martelou o discurso de ricos contra pobres, mas tinha seu bilionário de estimação. Nada contra essa amizade. Mas com que moral vai falar com seus eleitores?” Leonardo Boff, catarinense, ex-frei e agora ex-amigo do ex-metalúrgico.

Vice

O deputado Valdir Colatto (PMDB) foi eleito 1º vice-presidente da Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural da Câmara. O catarinense pontua que trata-se de uma das comissões mais importantes da Casa. Considerando-se o peso do agronegócio no PIB nacional, ele tem razão.

Mãos à obra

Secretário de Infraestrutura, Luiz Fernando Vampiro conheceu de perto as obras em 16 municípios: Caçador, Rio das Antas, Matos Costa, Porto União, Iomerê, Treze Tilias, Concórdia, Alto Bela Vista, Seara, Xavantina, Itá, Ipumirim, Vargeão, Xanxerê, Capinzal e Ouro. Maravilha, mas a turma de Brusque e Itajaí está cobrando uma passadinha na Rodovia Antônio Heil, cuja lendária duplicação segue a passos de cágado!

Tendência mundial

Na França, pela primeira vez em décadas, o Partido Socialista não está no turno final da disputa presidencial. Macron, de centro-direita, é o favorito sobre a extremista Le Pen. Sinal dos tempos.

Silêncio

Nenhum partido de maior porte está realizando grandes movimentações eleitorais, como vinha ocorrendo até a lista de Fachin desembocar em Santa Catarina.

Dois pesos

Deputado petista Dirceu Dresch diz que as citações a Raimundo Colombo nas delações da Odebrecht são “contundentes e convincentes.” Sobre Lula da Silva, nenhuma palavra.

Menos

Os petistas parecem viver em uma realidade paralela. Para eles, o ex-metalúrgico continua sendo a maior vítima do mundo, um ex-presidente que não sabia de nada. A riqueza de indícios e possíveis provas sobre Lula da Silva, no entanto, não se pode comparar, em nenhum grau, à situação do governador.  Brincadeira tem hora, senhores. Até porque, deputados foram eleitos para representar a população. Não um partido.

Parolagem

Os fanáticos que ainda tentam balbuciar a tese de golpe contra Dilma Rousseff se apegavam à tese de honestidade da ex-guerrilheira para defesas inflamadas. Agora que ela é ex-honesta, qual será o argumento?

%d blogueiros gostam disto: