Kleinübing pode assumir DEM

Existe uma articulação em curso para que o deputado federal João Paulo Kleinübing assuma o comando do DEM em Santa Catarina. Conversas que passam por Blumenau, base política de JPK e do atual presidente da sigla, ex-deputado federal Paulo Gouvêa da Costa; Florianópolis e Brasília.

Gouvêa também foi secretário de Estado de Obras na gestão de Vilson Kleinübing, ex-governador, já falecido, que é pai do parlamentar federal. Os dois eram muito ligados. Gouvêa chegou à Câmara Federal nos anos 90 com o apoio de Kleinübing pai.

A engenharia também tem as digitais, que já teriam avalizado, do senador José Agripino Maia (presidente nacional do DEM) e do presidente da Câmara, Rodrigo Maia.

O grupo também sonda a possibilidade de reforçar as fileiras do DEM com outras participações. Estão sendo sondados o deputado estadual José Nei Ascari, o federal Cesar Souza e o filho dele, ex-prefeito de Florianópolis, Cesar Souza Junior.

Importante ressaltar que essas articulações, por ora, não passam disso: conversas, análises, projeções, possibilidades e especulações.

Tripé

Reforçar o DEM faria parte de outras costuras para eventualmente o partido compor com o PSDB e o PP. Desde, claro, que o deputado federal Esperidião Amin seja reconduzido à presidência estadual da sigla. A eleição está marcada para o dia 21 de agosto. Mas o ex-governador muito provavelmente vai bater chapa com o presidente da Assembleia, Silvio Dreveck.

Nominata

Os nomes desta hipotética chapa poderiam ser Paulo Bauer para o governo, Esperidião Amin para o Senado e João Paulo Kleinübing de vice. Sobraria uma vaga para atrair outros possíveis aliados. Neste contexto, o PSD ficaria com o PSB, e o PMDB com partidos menores. E o PT com o grupo chamado de esquerda.

DEM cobiçado

Quem também estaria de olho no comando do DEM em Santa Catarina seria o ex-deputado federal Paulo Bornhausen, hoje no PSB. Vale lembrar que quem pilotou a transição do PFL para o DEM, em 2007, foi Jorge Konder Bornhausen (que presidia o PFL), guindando à presidência da legenda que surgia justamente o deputado Rodrigo Maia, hoje o presidente da Câmara. Depois JKB e Maia acabaram se afastando, mas mais recentemente acertaram os ponteiros.

Ligações

Paulo Bornhausen tem excelente relacionamento com o próprio Rodrigo Maia, com o senador Ronaldo Caiado e também é amigo do prefeito reeleito de Salvador, ACM Neto.

Sinal de alerta

Na verdade, existe uma preocupação no PSB de Santa Catarina quanto à divisão do partido no contexto nacional (pró e contra Temer, que ficou escancarada na votação de quarta-feira passada) e a possível debandada de deputados federais para outras legendas. A verdade é que o PSB não tem um líder nacional, o que acaba facilitando a formação de facções internas.

Exonerado

Há três anos, o deputado Jorginho Mello indicou o engenheiro Vissilar Pretto, funcionário de carreira do órgão, para a presidência do DNIT em SC. Sexta-feira, por volta do meio-dia, Pretto recebeu um telefonema de Brasília e foi informado que estava sendo exonerado do cargo. O ato oficial saiu à tarde.

Reação

Evidentemente que a demissão de Pretto está no contexto da votação da semana passada, quando Michel Temer se livrou da denúncia por corrupção passiva. O PR orientou seus deputados a votarem pela suspensão do processo, mas o deputado catarinense contrariou a perspectiva partidária e votou com a oposição ao presidente. Em 2014, o PR desbancou o PT do comando do DNIT. Fazia parte do pacotaço fechado para que o partido de Mello apoiasse, como apoiou, a reeleição de Dilma Rousseff.

%d blogueiros gostam disto: