13 mentirinhas engraçadas que pais contam aos filhos

Histórias divertidas de pais que contaram umas mentirinhas inofensivas aos filhos para facilitar o processo de criação. É preciso tirar o chapéu para a criatividade deles!

***

Quando eu era pequena, meu pai pegava a escada móvel, apoiava-a contra a parede de casa e depois me levava para fora, à noite, dizendo que tinha pendurado a Lua no céu exclusivamente para mim. Eu acreditava. Faz muito tempo que ele não está mais entre nós, e sempre que admiro a Lua, lembro dele.

***

Nos meus tempos de criança, não conseguia ficar calado um minuto sequer. Meu pai, então, inventou uma história na qual acreditei completamente. Ele disse que cada pessoa do mundo só podia falar 10 mil palavras por mês. E que se alguém gastasse todas antes do tempo, ficaria mudo até o começo do mês seguinte. Quando ele começava a se incomodar com meu falatório, dizia algo como: “Tenha cuidado. Ainda é o dia 20 e você já pronunciou 9 mil palavras!”. E não é que a técnica dele funcionava?

***

***

Outro dia, nossa filha pequena nos disse que nunca mais comeria peixe de novo. Então, eu tive a ideia de enganá-la, dizendo que aquilo não era peixe, e sim frango italiano. Acreditando na história, a pequena voltou a comer o “frango“. Até o dia em que sua avó foi até nossa casa, sem saber da nossa mentirinha. ”Experimente este frango italiano!”, disse a menina à avó. E foi quando nosso truque acabou sendo revelado.

***

Meu pai dizia que, se eu apertasse determinado botão do controle remoto, a televisão explodiria. Após alguns anos, quando eu estava mais crescido, me atrevi a apertar aquele botão misterioso. Ele dava acesso ao canal de conteúdo adulto.

***

***

Meus pais diziam quem quando a porta do quarto deles estava fechada, era porque minha mãe estava ajudando meu pai a pendurar um quadro exatamente acima da porta. E que seu eu abrisse naquele momento, os dois cairiam. Pelo visto, tinham muitos quadros para pendurar, pois, quando ficavam a sós com a porta fechada, faziam muito barulho!

***

Eu dizia a minha filha pequena que, sempre que ela mentisse, uma mancha grande a vermelha apareceria em sua testa. E sempre funcionou: eu sabia que ela estava mentindo quando, após dizer algo, procurava a mancha na testa com as mãos.

***

***

Minha mãe sempre me dizia: “Temos muitos doces, mas é difícil encontrar legumes. Eles são tão gostosos que somem das lojas rapidamente”. Além disso, ela sempre deixava um prato com chocolates na mesa, enquanto os legumes eram servidos com muito requinte, como se fossem um verdadeiro manjar. O resultado: no meu aniversário de 6 anos, eu queria um purê de couve-de-bruxelas em vez de um bolo!

***

Quando minha mãe me colocava para dormir, ela dizia: “Deite, feche os olhos, mas não durma! Vou terminar de lavar a louça e venho ler uma história para você“. Claro que eu adormecia antes que minha mãe voltasse. E pela manhã, ela reclamava por eu ter caído no sono ”rápido demais”. Esta mentirinha sempre deu certo!

***

%d blogueiros gostam disto: