Juntos e na mesma direção

Esperidião Amin (PP) também foi ao Oeste nesta sexta-feira, 25. Prestigiou, assim como dezenas de políticos, os atos e festividades alusivos aos 100 anos do município, atualmente um dos motores da economia catarinense.

O detalhe, que gerou muitos comentários nos bastidores, é que o ex-governador foi à Capital do Oeste de carona no avião que levou o atual chefe do Executivo estadual, Raimundo Colombo. Sem sombra de dúvidas, os dois tiveram bom tempo para atualizar a conversa. Colombo e Amin também programaram voar juntos para Joaçaba, no Meio-Oeste, que também fez 100 anos na sexta.

Significa mais um passo, estratégico, no processo de aproximação entre PP e PSD, principalmente o PP de Amin. Foi um afago pontual, mas que valoriza a figura do ex-governador de dois mandatos, que sempre sinalizou na direção do PSDB com vistas às alianças no ano que vem. Na segunda-feira, durante sua convenção, o PP assinou uma “moção de compromisso”, priorizando a composição com o PSD. Importante lembrar, também, que Esperidião Amin e o vice-governador Eduardo Pinho Moreira (PMDB), são desafetos de todas as horas. Têm processos na Justiça um contra o outro e jamais se cumprimentam quando estão no mesmo ambiente. Ou seja, o PSD cada vez mais se distancia do Manda Brasa.

De forma inteligente (pois não seria prudente ignorar o potencial de votos de Amin), naquele dia Gelson Merisio deixou a porta aberta inclusive para a possibilidade de o líder pepista encabeçar a chapa. Vai depender da conjuntura e das articulações. Que não param!

Burburinho

O Blog divulgou em primeira mão e com exclusividade o voo de Colombo com Amin. A divulgação da notícia, ainda na sexta-feira, causou frisson nos meios políticos. Além da carona, o governador levou o deputado federal para almoçar na casa de Gelson Merisio em Chapecó. Segundo informações de interlocutores, ao saberem da presença de Esperidião Amin e do voo conjunto com o governador, muitos políticos “correram” para participarem do ágape.

Presenças

Presidente Estadual do PP, Esperidião Amin foi a Nova Veneza no sábado. Acompanhado de Angela Amin e o deputado Zé Milton, prestigiou a nova presidente do diretório municipal, a empresária Ângela Ghislandi, do Grupo Bistek de Supermercados.

Contra

O vereador da Capital Renato Geske, conhecido como Renato da Farmácia (PSOL), acaba de acionar a Justiça, o Ministério Público e o Tribunal de Contas do Estado (TCE) para impedir que o governador Raimundo Colombo contraia novo empréstimo, de R$ 1,5 bilhão do BNDES, conhecido como Fundam 2. Os recursos serão distribuídos a fundo perdido às prefeituras, que não precisarão oferecer contrapartidas, nem apresentar os projetos nos quais o dinheiro será investido.

Objetivo

Segundo Geske, o empréstimo, a juros de 14% ao mês, tem objetivo unicamente eleitoral: Pavimentar a campanha de Colombo ao Senado em 2018. Se realmente o governador quisesse contemplar o interior, disse o vereador, usaria os recursos para saldar a dívida com a Saúde do Estado, hoje de R$ 768 milhões.

Reaproximação

O deputado Peninha (PMDB) e o ex-deputado Gervásio Maciel (PP) parecem ter enterrado a histórica rivalidade que os separava em Ituporanga – cidade já administrada pelos dois. Em Brasília, os políticos cumpriram agenda juntos no Ministério da Agricultura. Na pauta, estava a inclusão da cebola na LETEC, uma lista de 100 produtos com proteção tributária do governo. Ao encontrar a dupla ituporanguense no plenário da Câmara, Esperidião Amin não perdoou: “Existem uniões que só a cebola é capaz de fazer”.

%d blogueiros gostam disto: