Homem bebe, atira para o alto, ameaça a esposa e acaba preso pela PM

No bairro Rio das Pedras em Videira, mais precisamente no loteamento novo próximo a saída para Fraiburgo, houve uma movimentação na madrugada, a qual assustou os moradores, devido a vários tiros terem sido disparados.

Por volta das 03:00 Hs deste sábado(16/09), as pessoas começaram a ligar para o 190, informando terem ouvido os disparos e pedindo o apoio da Policia Militar. Os policiais imediatamente foram ao local, onde encontraram a esposa do suspeito fora da casa, bastante assustada.

Com a identificação da casa, onde estava acontecendo os tiros, foi confirmando pelos policiais que o homem estava de posse de um revólver cano longo, com munições sobressalentes e muito nervoso, a todo instante dizendo que só sairia de lá morto. Com as técnicas necessárias, o cuidado extremo com a guarnição e a proteção a vida do homem exaltado por ter consumido bebida alcoólica, os Policiais Militares negociaram a rendição sem a necessidade de ação mais enérgica.

Após muita conversa, o homem foi rendido, a arma foi apreendida e a situação controlada.

A esposa do suspeito contou aos militares que o homem é uma pessoa considerado frequentador de igreja, tranquilo, trabalhador, porém, bebeu nas últimas horas e ficou completamente fora de si, brigando com ela em casa, efetuando disparos para o alto e chegou a ameaçá-la de morte com o revólver em seu pescoço, momento que a arma picotou a munição e não disparou.

Com a prisão do acusado, ele foi conduzido a Central Regional de Plantão Policial, onde foi apresentado ao plantão, juntamente com a arma apreendida, tratando-se de um revólver calibre .38, de marca internacional, munições deflagradas, uma munição .50 sem carga e munições de calibre .38 intactas.

COMO FICOU A OCORRÊNCIA COM O DESFECHO NA DELEGACIA

O Delegado da Policia Civil de Plantão Dr. Valdir Xavier, recebeu os registros do fato e ouviu os envolvidos. A mulher optou por não representar as supostas ameaças contra o marido, ao saber que a arma não havia picotado conforme ela havia informado a PM e que tudo teria sido uma brincadeira. Em depoimento, ela alegou que pensou que iria morrer, por isso, escondeu-se no quarto, pulou a janela e o muro, pedindo socorro a um vizinho.

O depoimento de uma adolescente que testemunhou os fatos, confirmou esse novo rumo da história, contando que o homem que é seu padrasto, apenas fez uma brincadeira, retirando as munições do tambor da arma e colocando contra a mulher, mas que ele não tinha intensão de matá-la.

Diante dos fatos novos, o Delegado arbitrou uma fiança para que o homem responda o processo em liberdade. Como a fiança não foi paga, ele ficou detido até a audiência de custódia, onde o magistrado da comarca definirá os próximos passos do processo.

Reportagem e Imagens: Espião Noticias

 

 

%d blogueiros gostam disto: