Situação do Hospital Divino Salvador é tema na Tribuna

Parlamentares estiveram reunidos com representes do Hospital na tarde de quinta-feira, 14

Na noite de ontem, 19, durante a sessão ordinária da Câmara de Vereadores de Videira, alguns parlamentares usaram a Tribuna para esclarecer à população a atual situação do Hospital Salvatoriano Divino Salvador. Na tarde de quinta-feira, 14, os vereadores estiveram reunidos com representantes da entidade, que puderam explicar a real condição do Hospital.

Entre os assuntos questionados pelos vereadores, o fechamento de uma das Unidades de Tratamento Intensivo (UTI) e os recursos oriundos do Governo do Estado e Federal estiveram na pauta. O pedido da visita foi de iniciativa do vereador Gilberto Thibes de Campos, por meio do Oficio nº 9/2017, e foi prontamente atendido pelo Diretor Administrativo do Hospital André Ragnini e pela Vice-diretora, Irmã Janice Oliveira de Bona.

Durante a reunião, os representantes da instituição explicaram que diante da não liberação da Portaria do Ministério da Saúde, quanto aos leitos novos de UTI previstos na Rede de Urgência e Emergência e por não ter recebido nenhum valor do Estado, através de cobranças administrativas, o Hospital teve de fechar oito leitos, abertos desde abril desse ano.

Ragnini informou que o Hospital aguarda a publicação de duas Portarias do Ministério da Saúde, provenientes de Brasília, para habilitação de 38 leitos de Retaguarda Clínica e dez leitos de UTI adulto Tipo II. “Precisamos do apoio político para que consigamos liberar as portarias e receber esses recursos pendentes, uma vez que a situação financeira do Hospital vem se agravando dia após dia”, solicitou o diretor.

Diante da situação, os representantes alertaram que se nenhuma medida for tomada em caráter de urgência, não será possível manter os atendimentos que são realizados. Ao total, são mais de R$ 580 mil pendentes a receber do Governo do Estado e R$ 514 mil pendentes da contratualização do Sistema Único de Saúde, repassados pela União.

O vereador Thibes, em explanação na Tribuna, fez um apelo para que os todos os políticos deixem as siglas partidárias de lado e não meçam esforços para manter a instituição em atividade. “Já estamos trabalhando para que essas Portarias sejam liberadas e o Hospital contemplado com mais recursos, pois elas salvarão a unidade do Hospital aqui no município”, afirmou.

Os vereadores Nédio Martins e Rafael Balestrin, que angariam, no mês de maio, duas emendas parlamentares no total de R$ 700 mil, sendo R$ 500 mil reais do Deputado Celso Maldaner, e R$ 200 mil do Deputado Mauro Mariani, destinadas ao Hospital Salvatoriano Divino Salvador, garantiram, durante o uso da Tribuna, que já cobraram a liberação das Emendas.

%d blogueiros gostam disto: