Números em SC

A primeira pesquisa encomendada por grande grupo de comunicação estadual (RIC/Record) e realizada pelo tradicional Instituto Mapa, mostra cenários que se assemelham aos apontados pelo Instituto Paraná, que tomou a iniciativa de fazer um levantamento em outubro.

Não há grandes novidades, a não ser o nome do empresário Luciano Hang, dono da Havan, que aparece com quase 5% das intenções de voto ao Senado, muito embora há quem afirme que ele quer mesmo é disputar o governo do Estado.

No cenário da pesquisa sem Esperidião Amin ao governo, Paulo Bauer aparece com 29%, praticamente o mesmo índice de votos que ele teve em 2014 e quase o levou ao segundo turno contra Raimundo Colombo.  Na sequência, vêm os deputados Mauro Mariani (PMDB) e Décio Lima (PT), com 11,6% cada um. Gelson Merisio foi apontado como preferido de 8% dos entrevistados.

Amin lidera

No segundo cenário ao governo estadual apresentado pelo Mapa, Esperidião Amin lidera com 29,5%, seguido justamente de Paulo Bauer, que tem 21,3%. Neste contexto, Mariani cai para 9,7% e Décio Lima fica com 9,2%.

Recall

Dos nomes apresentados ao governo como pré-candidatos, os dois que lideram (Amin e Bauer) são justamente os que têm maior recall por estarem no circuito majoritário há décadas. O hoje senador já foi vice-governador do atual deputado federal pelo PP. Os dois conversaram animadamente na Câmara dos Deputados esta semana, gerando especulações sobre alianças. Os números do Mapa mostram que se houver algo concreto neste sentido, a chapa nasceria forte.

Presidência

Os números do Mapa para presidente confirmam a liderança de Jair Bolsonaro em Santa Catarina, com 29% das intenções dos pesquisados. É seguido, de forma surpreendente, por Lula da Silva, que fica com 20,4%. Na sequência, aparecem na pesquisa os nomes de Geraldo Alckmin (8%), Marina Silva (7,7%) e Alvaro Dias (7%). Quando o nome do ex-metalúrgico não aparece, Bolsonaro chega a 30,3% e Marina Silva sobre para segundo, com 11,5%. Alckmin teria 10% e Ciro Gomes, 8,2%.

Senado

Raimundo Colombo lidera as intenções de votos para o Senado. Tem 19,7% da preferência. É seguido de perto por Amin, que alcança 16,8% dos ouvidos pelo Mapa. Na sequência, vêm Paulo Bauer, Paulo Bornhausen, Jorginho Mello e Luciano Hang, todos com um dígito na pesquisa.

Observações

Chamam a atenção na pesquisa os números do PT. Tanto Lula da Silva como Décio Lima têm índices que destoam das projeções de bastidores em função do brutal desgaste do PT no contexto da corrupção nacional. O deputado federal vai consolidando seu nome no cenário sucessório estadual.

Rejeição

Por outro lado, os dois petistas – Lula da Silva e Décio Lima – têm a maior rejeição. O ex-metalúrgico acumula 62,1% de entrevistados que não votariam nele de jeito nenhum. Já Décio Lima tem rejeição de 32,6%. Boa parte deste índice, dá para arriscar, é o ônus que Décio carrega por seguir filiado e presidindo o PT em Santa Catarina. Depois do petista catarinense, Esperidião Amin é o que tem a maior rejeição (30,7%).

%d blogueiros gostam disto: