Viva a vida…

Assim que deve ser a nossa vida, cheia de alegrias e conquistas, por este motivo precisamos vivê-la de forma festiva e tranquila. Celebrar, festejar a vida é um dever, pois se estamos aqui, este é o maior motivo para celebrar.

É necessário no entanto sentir esta alegria, para então poder ensinar isso as pessoas que convivem conosco. Neste sentido todos os momentos são importantes, mas como registrei no texto da semana passada, parece que o final do ano significa tirar tudo do lugar para depois arrumar tudo novamente. Fim de ano, significa limpar as coisas ruins, revitalizar tudo o que foi bom e dar continuidade ao próximo ano, não esquecendo que aquele que está dentro dos nossos corações deve ser exaltado; porque Ele é o principal motivo de celebrarmos a vida.

Faça com que a sua vida irradie boas energias e desta forma você receberá em dobro tudo o que deseja aos outros. Agora pare para fazer uma retrospectiva de tudo o que aconteceu na sua vida durante o ano e curta cada conquista, pois elas são méritos de seus esforços.

Parece que para os adultos esta retrospectiva é mais fácil de ser realizada, mas aos poucos os adolescentes e as crianças devem ser treinadas para tal tarefa, pois o quanto antes aprenderem a agradecer tudo o que acontece de bom em nossas vidas e melhorar os pontos que não foram tão positivos, conseguiremos melhorar como pessoas.

Estas situações não são tão simples assim, elas precisam de treino e muita força de vontade para que possamos deixar de ver a vida como uma vilã. Ela na verdade é sempre a mocinha, desde que não nos façamos de vítima de nossas escolhas, pois se pensarmos nas formas como conduzimos nossas vidas, veremos que tudo é reflexo de nossas escolhas.

E como fazer a escolha certa sempre? Seguindo tudo o que aprendemos desde pequenos com nossos melhores professores, nossos pais, que ensinaram as questões mais valiosas a serem levadas em conta, valores e limites.

Reflita sobre isso. Retome seus aprendizados de criança e coloque em prática tudo o que aprendeu quando criança. Com os melhores professores que poderíamos ter; nossos pais.

%d blogueiros gostam disto: