Schneider assume Alesc dia 6

O colunista esteve, esta semana, conversando com o deputado Aldo Schneider, 1º vice-presidente da Alesc. O parlamentar, que lutou bravamente contra um câncer, está em franca recuperação, muito bem disposto e pronto para assumir a presidência do Parlamento, o terceiro cargo na linha sucessória estadual (vem depois do governador e do vice). O emedebista será eleito durante a abertura dos trabalhos legislativos no dia 6 de fevereiro.

Raimundo Colombo fará a leitura da mensagem anual à sociedade catarinense (a última de seu período como governador). Ato contínuo, Silvio Dreveck, atual comandante, renuncia e Aldo será eleito para o período de um ano como presidente da Alesc.

O colunista também encontrou-se com Silvio Dreveck, que será eleito primeiro vice, caracterizando um troca-troca na mesa diretora da Casa. Apesar de um ser do PP (o atual presidente) e o outro do MDB, partidos rivais há 40 anos em Santa Catarina, a sintonia e a afinidade entre os dois (Aldo e Dreveck) é absoluta em termos de compromissos firmados e composição de equipe. A histórica rivalidade entre as siglas não contaminou o comportamento dos dois deputados, reconhecidamente políticos de palavra e de conduta reta.

Internacional

A 16ª missão internacional do governador Raimundo Colombo (a sexta no atual mandato) terá como destino os Estados Unidos. O governador embarca dia 22 e lidera comitiva que cumprirá agenda em órgãos como o Banco Mundial e a Organização dos Estados Americanos (OEA), com foco em parcerias para a promoção da Defesa Civil de Santa Catarina.

Defesa e Agricultura

O destaque da agenda será a reunião, dia 23, com a equipe do Banco Mundial, em busca de financiamentos para novas obras que garantem a continuidade ao maior programa de prevenção às catástrofes de clima no Vale do Itajaí. A continuidade do SC Rural também estará na pauta.

Recursos

Na iminência de deixar a Alesc em função do retorno, que deve ser breve, de Leonel Pavan (hoje secretário de Estado do Turismo, Cultura e Esporte), o deputado Doia Guglielmi articula para contar com o apoio do prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro, no pleito deste ano. Embora muito bem votado na eleição passada, Doia ficou de suplente por pouco mais de 40 votos. Na quarta-feira, o parlamentar entregou emenda de R$ 1 milhão – do Fundam – à prefeitura pilotada por Salvaro.

Embratur

Vinícius Lummertz, que balançou a frente da Embratur no ano passado, depois do voto de Mauro Mariani contra Michel Temer, na votação da segunda denúncia de Janot, segue a todo vapor no comando do instituto federal.

Calor

A duas últimas semanas de janeiro e a primeira de fevereiro prometem ser muito quentes na política catarinense, já dando as primeiras prévias do que virá no ano eleitoral. Haverá a definição em torno da proposta de prévias no PMDB, eleição na Fecam, mudança na presidência da Alesc e a questão do acordo entre Esperidião Amin e Silvio Dreveck para o segundo assumir a presidência do PP estadual no começo do próximo mês. Pra completar, no contexto nacional, tem o julgamento do recurso de Lula da Silva, condenado por Sérgio Moro a 9,5 anos de prisão, no TRF-4 de Porto Alegre, dia 24.

%d blogueiros gostam disto: