Possibilidade de prévias no MDB

Presidente estadual do MDB, o deputado federal Mauro Mariani levará à próxima reunião da Executiva, na segunda-feira, a discussão sobre a possibilidade de prévias ou mesmo de uma pré-convenção para que a legenda defina o mais rapidamente possível seu candidato a governador. O próprio Mariani é pré-candidato, condição que assumiu lá em 2014.

Na condição de presidente da seção Barriga-Verde do Manda Brasa, Mariani vai conduzir o debate nesta direção.

Até porque existe esta previsão – de prévias ou de pré-convenção antes da convenção homologatória – no processo de prévias que foi lançado pelo partido em março e que não ocorreu porque somente Mauro Mariani se inscreveu. Udo Döhler, que também assumia de alguma maneira a condição de pré-candidato, desistiu. A ideia é retomar o processo agora em junho.

Pelo que já está estabelecido, poderiam votar os detentores de mandato dentro do Manda Brasa. Ou seja, prefeitos (são mais de 100), vice-prefeitos, (vereadores, deputados federais e estaduais, o senador da sigla e o governador Eduardo Pinho Moreira.

Incógnita

Resta saber agora até que ponto o próprio Moreira vai se colocar como pré-candidato ou não. Na verdade, ele nunca oficializou esta condição, apesar dos vários movimentos e recados de bastidores, deixando em aberta a possibilidade de buscar a reeleição.

Calendário

Mauro Mariani, que está na estrada há mais de três anos, tem pressa. Sem definição de quem será o cabeça de chapa, ele não consegue fechar alianças com outras legendas. Neste contexto, o pré-candidato corre contra o calendário eleitoral.

Eles também

Alguém até pode dizer que outros partidos grandes em Santa Catarina estão na mesma condição do MDB. O PSDB apresentou Paulo Bauer, mas o senador convive com o nome de Napoleão Bernardes, sempre lembrado como alternativa tucana para a cabeça de chapa.

Opções

No PP, há o pré-acordo com o PSD e os movimentos de Esperidião Amin que podem colocar fogo nas hostes progressistas. Pelos pessedistas, o nome é do deputado estadual Gelson Merisio. Entre os petistas, também ainda não há encaminhamento definitivo. O partido tem o deputado federal Décio Lima e o desembargador aposentado Lédio Rosa como opões para liderar uma chapa.

Retorno

Deputado Aldo Schneider foi muito cumprimentado por colegas e funcionários da Alesc na terça-feira, quando ele voltou aos trabalhos e à Presidência da Casa. Ele retomou as atividades após um bem-sucedido procedimento de traqueostomia.

FRASE

 “A maior fatia do contingenciamento é nas ações de fortalecimento do SUS, justamente a área que mais precisa para atender bem a população.” Deputado Neodi Saretta, da tribuna da Alesc, criticando o anúncio do governo federal de cortes do orçamento da saúde que chegam a R$ 179 milhões.

Recursos

Deputado federal está comemorando o resultado daquilo que considera um dos pilares do seu mandato, a liberação de recursos. Segundo o site Siga Senado, o tucano lidera o ranking dos parlamentares federais de Santa Catarina e o 10º entre os 513 integrantes da Câmara. Foram mais de R$ 25 milhões liberados nos últimos 12 meses.

%d blogueiros gostam disto: