Abraço de afogados

Quando assumiu o poder, Michel Temer cercou-se de algumas das figuras mais controversas da República para formar seu gabinete. Até os vendedores de rapadura no entorno do Congresso Nacional sabiam que Moreira Franco (hoje Ministro das Minas e Energia) e Eliseu Padilha (Casa Civil), outrora alcunhado de Eliseu “Quadrilha”, eram nitroglicerina pura.

Passados dois anos, confirmou-se que o próprio Temer tem enorme potencial explosivo. E o cerco se fecha sobre o trio, num verdadeiro abraço de afogados.

Esta semana, a Polícia Federal fez nova investida sobre os três. A PF pediu ao ministro Edson Fachin, do STF, quebra do sigilo telefônico de Temer, Padilha e Franco. Os federais pretendem aprofundar a investigação no inquérito que apura se o tripé emedebista foi beneficiado por propina irrigada da Odebrecht à Secretaria da Aviação Civil. Isso em 2014, quando Moreira Franco respondia pela pasta e Dilma era a presidente.

A situação de Temer é pra lá de periclitante. A cada novo avanço da PF, revelações estarrecedoras vem ao conhecimento do distinto público. Resta saber como isso tudo vai refletir no contexto do MDB, leia-se Henrique Meirelles. O ex-ministro vai ter muita dificuldade de se viabilizar eleitoralmente. Acometido de virose eleitoral incurável, Temer virou um ser tóxico do ponto de vista das urnas. Ninguém vai querer o apoio dele.

Contaminação

Também é preciso considerar até que ponto haverá respingos nas candidaturas estaduais do Manda Brasa a partir do derretimento quase que total do presidente da República.

Edinho assume

Edinho Bez, que ficou como suplente de deputado federal no pleito de 2014, assume novamente hoje a Câmara. Substituirá João Rodrigues, preso há mais de 120 dias. A decisão é da mesa diretora da Casa. Que também determinou que Rodrigues não tem mais direito a salário, cota parlamentar ou apartamento funcional em Brasília.

Recondução

Com 65% dos votos válidos, a atual Defensora Público-Geral, Ana Carolina Dihl Cavalin, foi reconduzida ao cargo. Ela assumiu a instituição no dia 8 de março de 2018, dando continuidade a gestão do então Defensor Público-Geral, Ralf Zimmer Junior.

LDO 2019

O catarinense Dalirio Beber foi confirmado como relator do Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2019 (LDO 2019). A proposta define parâmetros e metas para elaboração do Orçamento do ano que vem.

Empresários na mira

Empresários Emílio Dalçoquio e Luciano Hang estão entre os investigados, pelo Ministério Público Federal, em sete inquéritos no Estado. O MPF estipulou o prazo de 30 dias para apresentar as primeiras conclusões sobre as investigações que apuram possíveis condutas ilícitas e eventuais crimes praticados durante o movimento de paralisação dos caminhoneiros.

Nicho

Conciliando sua agenda política com a de professor titular do curso de Direito da Furb, o ex-prefeito de Blumenau, Napoleão Bernardes (PSDB), segue atendendo os convites para palestrar em universidades catarinenses. Nesta semana, ele esteve diante de acadêmicos de Administração, Ciências Contábeis e Direito da Faculdade Avantis, em Balneário Camboriú.

Recuperação

Familiares do deputado Leonel Pavan têm manifestado, inclusive em redes sociais, ânimo e esperança na recuperação do parlamentar. Ele sofreu um AVC em maio e ficou mais de 20 dias na UTI, de onde saiu esta semana.

%d blogueiros gostam disto: