Já está na hora de dormir

É preciso ter uma boa qualidade de sono para estar ativo no dia seguinte. Mas como está a sua qualidade de sono e a do seu filho? Ouço muitos relatos de mães que passeiam pela casa durante a noite e desta forma no outro dia ficam exaustas.

Não sou pediatra, mas aprendi com a vovó que as crianças precisam dormir no seu próprio quarto e que não precisam se alimentar durante a noite. Não nego que fiquei intrigada com esta informação, logo que meu primeiro filho nasceu, mas também percebi o quanto esta decisão faria bem para mim e para o bebê.

O último horário que amamentava era às 22:30 h, depois somente no outro dia, às 06:30. Tudo torna-se uma rotina e poucas noites ou quase nenhuma, tive que me levantar com o choro ou chamado de meu filho.

Vale a pena lembrar que, para que isso aconteça é necessário acreditar que estamos fazendo o certo; como já mencionei, não foi a orientação do pediatra e sim da minha mãe.

Durante o período em que estava amamentando, pude perceber a angustia de outras mães e como elas sentiam-se cansadas, por não ter um sono reparador. E como todos sabem, toda a mãe de primeira viagem sofre pela falta de experiência e confiança em si mesma. Com o segundo filho tudo fica mais fácil.

E em relação ao dormir no próprio quarto, é importante que cada um tenha o seu espaço desde de muito cedo. E da mesma forma o casal precisa conversar e ter a sua vida preservada, por isso cada qual deve estar no seu quarto.

Não há necessidade de preocupações com o bebê, pois possivelmente o quarto dele fique perto do quarto dos pais e a qualquer suspiro os pais ficarão atentos. Cuidado com os exageros, os bebês suspiram, perdem a chupeta quando usam e dependendo da idade também se mexem.

         Ficar atento não significa estar em pé ao lado do berço 24 horas, comece a tornar seu filho independente desde o início. É melhor fazer isso no começo da vida, depois de adulto não adianta reclamar.

 

%d blogueiros gostam disto: