Final de bimestre

Algumas semanas são muito cansativas na escola, e as de fim de bimestre são as mais difíceis. Prova todos os dias, estudar para todas as disciplinas, relembrar tudo o que foi trabalhado no bimestre e aguardar o resultado de todas as provas.

Quem foi que disse que estudante tem vida boa? Isso mesmo, ficar em cima dos livros não é uma tarefa fácil, mas necessária. A cada bimestre aumentam os conteúdos e o grau de dificuldade também.

Mas como driblar tudo isso? Alguns especialistas dizem que se o aluno prestar atenção na explicação do professor, passará menos tempo estudando em casa. Outros por sua vez, dizem que fazer as tarefas de casa e repetir os exercícios executados na escola fará com que o aluno retenha as informações.

Acredito que se o aluno misturar um pouco de cada dica, terá mais facilidades para estudar. Em relação a tempo de estudo, precisamos nomear a etapa que se está cursando, pois para cada uma, o tempo será diferente. Cada aluno possui um ritmo próprio para estudar e perceberão a necessidade de aumentar ou diminuir o tempo, conforme as atividades avaliativas acontecerem.

O ritmo de execução das provas também pode ser diferente entre os alunos e alguns deles podem precisar da mediação do professor. Ficar atento a todos estes tópicos só vai deixar os resultados melhores.

Outro ponto que precisa ser levado em conta é o número de questões da prova, pois fazer uma prova muito longa fará com que os alunos não consigam ficar atentos durante toda a prova.

Acredito que há outras maneiras de saber se nossos alunos sabem o conteúdo que não seja uma prova quilométrica; isso vira uma decoreba e não assimilação.

Tornar a prática educativa atrativa para o aluno e para o professor é uma maneira inteligente de cativar e ser cativado. Seja este professor que busca o diferente em meio a tantas situações iguais.

Faça sua parte para mudar a forma de ensinar.

 

%d blogueiros gostam disto: