As estratégias de Merisio e Moisés

O colunista mediou, nos estúdios do SBT Meio Dia de segunda-feira, o primeiro encontro entre os candidatos a governador de Santa Catarina que disputam o segundo turno. Gelson Merisio e Comandante Moisés.

Os dois foram entrevistados em sequência e se cruzaram entre uma entrevista e outra. Foi um momento importante. Na conversa com os dois, de forma separada, foi possível depurar a estratégia inicial de Merisio e Moisés para o round decisivo desta eleição surpreendente.

O candidato do PSD vai, sem dúvida, apostar na experiência na seara pública para tentar convencer o eleitor de que ele é o mais preparado.

Já o postulante do PSL sinaliza que suas fichas estarão depositadas num contexto de federalização do pleito. Afinal de contas, ele é correligionário de Jair Bolsonaro, presidenciável que também mereceu o apoio de Merisio na reta final do primeiro turno.

Amin no circuito

Um dos trunfos políticos do pessedista é o senador eleito Esperidião Amin, que tem amizade de longa data com Bolsonaro e a família dele. Nesta legislatura que se encaminha para o final, Amin esteve bem próximo do vencedor do primeiro turno na disputa nacional.

Neutralidade

Seguramente o progressista teve papel determinante para evitar que Jair Bolsonaro gravasse um vídeo de apoio ao Comandante Moisés, que focará no discurso da mudança. Ele candidatou-se pela primeira vez em 2018, considerando-se que o PSD foi governo em Santa Catarina por quase 12 anos.

O PSL, a seu turno, é partido novo, que nunca esteve no poder. É cenário no qual Moisés se colocará como a verdadeira mudança estadual. Agora é observar o desenrolar deste segundo turno. A campanha no rádio e na TV recomeça no dia 12. Com o seguinte e importante diferencial: Comandante Moisés tinha 7 segundos de propaganda. Agora terá cinco minutos. Mesmo tempo de Merisio, que tinha três minutos e alguns segundos no primeiro turno.

Moreira e Colatto se manifestam

Dois emedebistas de cruz na testa, o governador Eduardo Moreira e o deputado federal Valdir Colatto, que não se reelegeu, foram os primeiros emedebistas a se posicionar sobre o segundo turno das eleições. Moreira declarou, à colega Karina Manarim, de Cricúma, que votará no Comandante Moisés em 28 de outubro. Colatto, que sempre esteve nos movimentos pró-Bolsonaro em SC, vai na mesma linha: Bolsonaro para presidente e Moisés para governador!

Ao natural

Importante observar que os apoios aos candidatos do PSL neste segundo turno estão vindo ao natural. Comandante Moisés não está conversando com outros partidos para angariar novos aliados!

Tucanos também

Prefeito de Indaial, André Moser, do PSDB, foi o primeiro tucano com mandato a se manifestar sobre o segundo turno das eleições. Ele declara apoio a Jair Bolsonaro para presidente e Comandante Moisés para o governo de SC. Em seguida, quem se posicionou publicamente foi o prefeito de Araquari, município que sedia a fábrica da BMW, Clenilton Pereira, também tucano. Ele informa que o partido liberou seus filiados neste segundo turno. Clenilton, assim como Moser, votará em Jair Bolsonaro a presidente e no Comandante Moisés ao governo do Estado.

%d blogueiros gostam disto: