fbpx
Ultimas Notícias

Onda Bolsonaro estava latente na sociedade

A onda Jair Bolsonaro de 2018 fez muitos adeptos no Brasil. Uma parte por opção a ele e às suas ideias mesmo. Outra parcela, que inclusive foi para a rua, optou por ele por exclusão. Evidentemente que o voto de cada um tem o mesmo valor.

O presidente eleito fez 5 milhões de votos mais do que Dilma Rousseff em 2014.

Quer gostem ou não, Bolsonaro soube fazer o discurso que a maior parte da sociedade estava querendo. E o fez muito bem.

Diante deste contexto de renovação, as urnas mandaram muita gente para casa. A lista é muito grande. Vai de Romero Jucá a Roberto Requião, passando por Lindbergh Farias, Vanessa Grazziotin, Eunício Oliveira e por aí vai.

Baixas locais

No plano estadual, o catarinense também mandou para casa parcela significativa do mundo político. Paulo Bauer, Raimundo Colombo, Mauro Mariani e João Paulo Kleinüning são alguns exemplos mais notórios. E, não tendo disputado o pleito, também foi mandado para a casa o governador Eduardo Moreira, que sofreu derrota acachapante, especialmente na sua base eleitoral, o Sul do Estado.

Sobrevivência

Mas houve sobreviventes. Apesar das derrotas. Napoleão Bernardes, Décio Lima, até porque o PT não tem outra opção, e Gelson Merisio. O pessedista fez menos votos no segundo do que no primeiro turno, mas é um sobrevivente.

Obstáculos

Primeiro porque, como já foi dito aqui várias vezes e a coluna ratifica, Merisio enfrentou inúmeras dificuldades para ser candidato. Ninguém acreditava na sua candidatura. Mas Merisio suplantou as resistências de Júlio Garcia, João Rodrigues e do próprio Raimundo Colombo.

Adversários externos

Depois de se impor internamente, o pessedista teve que duelar com Esperidião Amin, Paulo Bauer e João Paulo Kleinübing. Depois de ter vencido todas essas enormes resistências, ele também foi para o segundo turno do pleito estadual. Mas aí foi vitimado pela onda. Onda Bolsonaro. Onda da mudança. Vale reafirmar: Merisio foi um bom candidato, com desenvoltura e estratégia.

Articulado

Marcando a grande vitória deste domingo, o deputado federal eleito Daniel Freitas, comemorou o resultado das votações. Ele que vem se destacando como líder peselista no Estado, tendo coordenado a campanha do Presidente Jair Bolsonaro e do Governador Comandante Moisés no Sul do Estado, ambos eleitos com expressivas votações na região.

Ministro em SC

Após ter organizado a vinda do astronauta Marcos Pontes, na última semana, para um encontro com o setor de tecnologia; Daniel encontrou-se com o economista Paulo Guedes, confirmado por Bolsonaro como Ministro da Fazenda em seu governo, para uma visita a Santa Catarina.

Gratidão

O governador eleito de Santa Catarina, Carlos Moisés da Silva, fez questão de gravar um vídeo para agradecer seu coordenador de campanha, Douglas Borba. Ele enaltece e destaca o papel fundamental de Borba durante o processo vitorioso. Certamente, o coordenador terá um papel importante também no futuro governo.

%d blogueiros gostam disto: