Enem 2018: 24,2% dos inscritos em SC deixaram de fazer a prova

Em Santa Catarina, dos 125.360 inscritos para o Enem deste ano, 30,3 mil, ou 24,2%, faltaram no primeiro dia de provas. O percentual de comparecimento ficou em 75,8%, ou seja, 95 mil estiveram presentes. Na comparação com outros Estados, SC foi o 11º com menos índice de faltantes. Ano passado, a taxa de abstenção no Estado foi de 28,10%. No país, o Enem deste ano teve uma das menores abstenções dos últimos anos: 24,9%. Ou seja, dos cerca de 5,5 milhões de inscritos, 4,1 milhões participaram (75,1%) e outros 1,3 milhão faltaram.

A informação foi repassada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) ontem à noite em coletiva de imprensa. Ano passado, conforme o Inep, a taxa de abstenção no país foi de 30,20%, a maior desde 2009 (37,7%), num universo de 6,7 milhões de inscritos. Já este ano o percentual de ausentes no país teria sido o menor desde 2009 no primeiro dia de aplicação da prova.

De acordo com o Ministro da Educação, Rossieli Soares, esse percentual ainda pode baixar tendo em vista que ainda há a aplicação de prova no próximo domingo. O candidato, segundo o ministro, não é considerado ausente se comparecer em algum dia da aplicação. O custo estimado da prova per capta, divulgado também neste domingo à noite, estava em R$ 84,66.

Ainda conforme a presidente do Inep, apesar da grande preocupação por conta do início do horário de verão, que começou na madrugada deste domingo, a aplicação das provas ocorreu normalmente, sem maiores incidentes.

Em Florianópolis, Maria Angélica Maritelli, de 18 anos, se preveniu para não perder a hora. A jovem contou que chegou ao Instituto Estadual de Educação (IEE), no Centro, pouco antes das 11h. Ela pensa em cursar Direito:

— Coloquei o celular despertar uma hora mais cedo pra não ter erro com o horário de verão. Mas eu sei que só vou conseguir dormir direito de novo quando acabar o Enem.

Este foi o segundo ano que o exame foi aplicado em dois finais de semana e, consolidando a tendência dos últimos anos, a prova abordou temas de cunho social. Dentre as 90 perguntas das provas de ciências humanas e de linguagens – 45 para cada -, foram tratados temas como feminicídio, racismo, ditadura militar, refugiados e até o pajubá, dialeto criado por travestis. Já a redação teve como tema a ‘manipulação do comportamento do usuário pelo controle de dados na internet’.

— A gente se prepara de uma forma ou outra, mas nunca tem como saber o tema —, refletiu a adolescente Isadora Fernandes, 17 anos, pouco antes de fazer a prova na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

Em todo o país foram registradas 32 ocorrências ao longo do dia, sendo todas por conta de interrupções, temporárias ou permanentes, do fornecimento de energia elétrica. Não houve registro de tumultos ou manifestações.

Ao todo, 71 pessoas foram eliminadas, a maioria (67) por descumprimento de regras gerais, como sair antes do horário permitido ou usar materiais proibidos. Duas pessoas foram pegas com pontos eletrônicos. Os dois casos aconteceram em Minas Gerais. Outras duas foram eliminadas por se recusarem a passar pelo detector de metais.

Tempo extra no próximo domingo

Os inscritos tinham tempo de cinco horas e meia para concluir tudo. Participantes que solicitaram recurso de acessibilidade tiveram uma hora a mais de prova. Já deficientes auditivos e surdos, que optaram pela videoprova em libras, tiveram duas horas extras, concluindo a prova até 21h.

Nessa edição do Enem, o tempo foi uma das mudanças. Os candidatos terão 30 minutos a mais para fazer a prova do segundo dia, marcada para o próximo domingo, dia 11. Agora, o tempo de prova, que reúne conteúdos de ciências da natureza e matemática, totaliza cinco horas. O tempo apertado de quatro horas e meia era uma reclamação dos participantes.

Dia tranquilo de provas na Capital

O primeiro dia de provas do Enem em Florianópolis foi tranquilo. Desde o meio da manhã já se formavam pequenas filas em frente aos locais das provas, que cresceram com a proximidade do início do teste. Os portões foram abertos ao meio-dia e fechados às 13h. Das 13h às 13h30min foram feitos os procedimentos de segurança e de orientação dentro das salas.

Na Capital, onde mais de 13 mil pessoas estavam inscritas para fazer a prova, os dois lugares com mais participantes são a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e o Instituto Estadual de Educação (IEE). No total, Santa Catarina revê 125 mil participantes nesta edição do Enem.

Muitos pais acompanharam os filhos até o local da prova, como Laureci da Silva Santos, que foi com a filha Eduarda, de 18 anos, até o Centro de Comunicação e Expressão da UFSC. A adolescente pretende fazer um curso na área das artes.

— Chegamos 12h15min para garantir. Ela estava um pouco nervosa, ela não gosta muito dessa coisa de muita gente, de confusão — conta a mãe.

Próximas datas 

Neste primeiro dia do Enem ocorreram as provas de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, Redação e Ciências Humanas e suas Tecnologias. Conforme o calendário divulgado pelo Ministério da Educação (MEC), no próximo domingo, dia 11 de novembro, serão aplicadas as provas de Ciência da Natureza e suas tecnologias e Matemática e suas tecnologias.

A publicação dos gabaritos e dos cadernos de questões será feita no dia 14 deste mês, uma quarta-feira. A divulgação dos resultados individuais, no entanto, está marcada para 18 de janeiro do ano que vem.

Fonte: Diário Catarinense – Colaboraram Victor Pereira e Dayane Bazzo

%d blogueiros gostam disto: