fbpx

Os lançamentos e novas temporadas de séries que estreiam neste ano

Em 2019, quais séries vão fazer você bater palma na frente da TV, chorar de emoção (ou de raiva) e passar horas e horas no sofá assistindo a vários episódios em sequência?

Os destaques entre as séries serão

Última temporada de séries premiadas, como “Game of thrones” e a comédia “Veep”, com Julia Louis-Dreyfus na pele de uma vice-presidente americana que virou presidente. “The deuce”, sobre prostituição e nascimento da indústria pornô na Nova York decadente dos anos 1970 e 1980, também chega ao fim.

A volta em novas temporadas de produções elogiadíssimas (“Big little lies”, para a segunda temporada; “True detective”, para a terceira; e a comédia “Insecure”, também para a quarta).

O fenômeno espanhol “La casa de papel”, da Netflix, vem com a terceira temporada. Outra muito popular que reaparece é “Lucifer”, com a quarta – a série tinha sido cancelada pela Fox e deve voltar na Netflix.

O drama “Billions” também chega para a quarta; o policial “Luther” (com Idris Elba vivendo um agente revoltado e carismático) para a quinta; e “Blacklist” para a sexta.

Duas comédias também reestreiam: “Brooklyn Nine-Nine” com a sexta temporada e “Curb your enthusiasm”, de Larry David, com a décima.

Da safra mais recente, retornam para a segunda temporada as seguintes: “American Gods” (ou “Deuses americanos”); “Élite”, outro sucesso da Netflix na Espanha; a comédia “Barry”; e “Succession”. “High maitenance”, sobre um fornecedor de maconha, regressa para a terceira.

Há, claro, as que chegam em primeira temporada. A HBO lança “Watchmen” (baseada na HQ de Alan Moore e primeira série de super-heróis do canal) e “Euphoria” (produção sobre uma adolescente que tem o rapper Drake como produtor e retrata “amor e amizade em um mundo de drogas, sexo, trauma e redes sociais”).

A Netflix lança “The Umbrella Academy” (baseada na HQ homônima sobre uma família de super-heróis e assinada por Gerard Way, líder do My Chemical Romance), “The Witcher” (sobre um bruxo que caça monstros e protagonizada por Henry Cavill, o Superman) e “Osmosis” (produção francesa que se passa no futuro e aborda um aplicativo de namoros).

“Good Omens”, da Amazon, adapta a obra de Terry Pratchett e Neil Gaiman. A série tem David Tennant como um demônio e Michael Sheen como um anjo. Juntos, tentam evitar o apocalipse.

“Catherine the Great”, drama histórico em quatro episódios que traz a ganhadora do Oscar Helen Mirren na pele de Catarina, a Grande (1729-1796), que foi imperatriz da Rússia e uma das mais famosas figuras da monarquia russa.

Das produções brasileiras, a Netflix volta com a segunda temporada de “O mecanismo”, de José Padilha, sobre corrupção no Brasil, e a terceira de “3%”, ficção científica elogiada lá fora. A HBO lança a quarta temporada do drama/suspense psicológico “PSi”, escrito por Contardo Calligaris e estrelada por Emílio de Mello, e a segunda de “A vida secreta dos casais”, de Bruna Lombardi do filho dela, Kim Riccelli.

Dentre as novidades nacionais, está “Pico da neblina”, de Fernando Meirelles (“Cidade de Deus”) e do filho dele, Quico Meirelles. A trama é sobre um futuro em que a maconha é legalizada. Já “Hard” adapta uma comédia francesa e é sobre Sofia (Natália Lage), que depois de ficar viúva descobre que o marido tinha mentido a vida inteira sobre a profissão (ele trabalhava com produção na indústria pornô). “Hóspede americano”, de Bruno Barreto (“Dona Flor e seus dois maridos”), retrata a viagem de Teddy Roosevelt (Aidan Quinn) pela Amazônia no início do século XX. Chico Diaz faz o Marechal Rondon.

 

Fonte: G1

 

%d blogueiros gostam disto: