fbpx

O erro do governo Moisés que gerou a derrota no duodécimo

Ao incluir a redução do duodécimo na LDO, o governo acelerou uma discussão delicada, mas necessária. Mexer no orçamento dos poderes deve ser feito com diálogo e tempo. Caso contrário, não avança, como aconteceu. Assim, Carlos Moisés da Silva torna-se mais um governador com boas intenções na questão, mas derrotado na execução.

Estratégia

Além da perda de tempo, o governo desperdiçou estratégia. Desde o começo da semana foram tentativas de mudar a ideia dos deputados e também de mostrar à população os benefícios da redução do duodécimo. Durante a reunião da comissão de Finanças, por exemplo, a equipe de comunicação do governo ainda distribuía materiais à imprensa com justificativas. Mas a batalha já estava perdida. Tudo por nada.

Fonte: NSC

%d blogueiros gostam disto: