fbpx

Operação delicada

Na esteira de duas operações policiais que geraram muita apreensão no mundo político estadual – a Alcatraz e a Chabu –  nas últimas semanas, uma denúncia do Ministério Público Federal trouxe novamente à pauta outra ação investigativa que envolve instituições federais: a Ouvidos Moucos, que ganhou enorme repercussão e ainda gera muita polêmica por ter supostamente desbaratado um esquema de corrupção dentro da Universidade Federal de Santa Catarina e por ter relação direta com o suicídio do ex-reitor Luiz Carlos Cancellier. O caso teve repercussão nacional.

Depois de um ano e meio – lapso de tempo que causa estranheza, o MPF denunciou 13 pessoas à Justiça Federal.

Vale lembrar que a Polícia Federal havia denunciado 23 nomes na Ouvidos Moucos. Pela peneira do Ministério Público, 10 foram excluídos.

Atendendo solicitação do próprio MPF, a juíza do caso, Janaína Cassol, fulminou o segredo de Justiça, o que levou à ampla divulgação dos nomes dos denunciados. Em função, no entanto, de tudo o que envolve esta operação, o espaço adotará toda a prudência do mundo na abordagem do assunto. Até porque, a magistrada ainda não se manifestou se aceitará ou não a denúncia contra os 13 citados.

Com Bolsonaro

Em ascensão rápida no Congresso e na política catarinense, a deputada federal Caroline De Toni teve recente audiência com o presidente Jair Bolsonaro. Em pauta, a agricultura e a infraestrutura de Santa Catarina.

Milho e escoamento

Com foco na viabilização da Rota do Milho e na recuperação das BRs 282, 163 e 470, a deputada Caroline defendeu ações urgentes para que o estado receba o grão para abastecer o mercado interno e para que o escoamento da produção agrícola não seja inviabilizado. A parlamentar catarinense solicitou ainda a privatização da Aduana de Dionísio Cerqueira.

Vem aí

Depois da Previdência, cuja votação só deve ser finalizada na primeira quinzena de agosto, vem aí a Reforma Tributária. As perspectivas são muito boas. Especialistas projetam que ela pode transformar o sistema de tributação brasileiro em referência mundial, caso aprovada nos moldes defendidos atualmente. A avaliação é do economista Bernard Appy, do Centro de Cidadania Fiscal (CCiF), que participou de seminário promovido pela Fiesc.

Cinco em um

Uma das principais mudanças é a substituição de cinco tributos cobrados atualmente – PIS, Cofins e IPI, de competência federal; ICMS, de competência estadual; e ISS, municipal – por um imposto direto sobre consumo nos moldes do Imposto sobre Valor Agregado (IVA).

Social também

Em entrevista exclusiva ao Jornal O Globo, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, avisa que, além da Reforma Previdenciária que chegará no vácuo da Nova Previdência, o segundo semestre pode marcar a aprovação de uma Reforma Social, seja lá o que isso signifique exatamente.

PSD se reforça Coordenador nacional da Fundação Espaço Democrático, o ex-governador Raimundo Colombo prestigiou a filiação do ex-prefeito de Navegantes Roberto Carlos de Souza no PSD. O evento reuniu mais de 100 pessoas e as principais lideranças do partido em Santa Catarina. O ex-prefeito de Blumenau Napoleão Bernardes também participou do ato realizado na noite de sexta-feira, na Sociedade 1º de Maio. O ex-tucano está com um pé e 75% do outro no PSD.

%d blogueiros gostam disto: