fbpx

AUTONOMIA DESDE CEDO

A construção da autonomia tem início em casa e segue sendo desenvolvida na escola e esta tarefa precisa do auxílio da família e de todos os envolvidos no processo educativo da criança. Essa é uma fase de transformação que exige disposição de tempo para realização das tarefas.

O desenvolvimento da autonomia nas crianças tem como objetivo a compreensão de algumas rotinas diárias e atitudes relacionadas ao convívio com adultos em casa e com outras crianças no âmbito escolar.

Todavia, se as crianças estiverem inseridas em um ambiente que privilegia a dependência total de seus atos, será mais difícil desenvolver a sua autonomia. Desta forma, os adultos que convivem com as crianças precisam compreender a importância deste processo pois ela, mesmo pequena é capaz de fazer muitas coisas sozinhas, desde carregar a sua própria mochila, organizar os brinquedos e até iniciar sua alimentação aprendendo a utilizar os talheres. Porém nada irá acontecer de um dia para o outro, é um exercício de paciência e persistência.

A escola irá auxiliar os pais a explorar este universo e isso envolve ajudar os pequenos a desenvolver o reconhecimento da própria imagem. O objetivo é que eles se identifiquem como seres únicos, com corpo, hábitos e preferências próprias. Os bebês ganham independência progressiva tanto para realizar ações cotidianas, como brincar e se expressar por meio da linguagem, quanto para o cuidado com a higiene e a alimentação.

A autonomia, segundo o Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil, é “a capacidade de se conduzir e de tomar decisões por si mesmo, levando em conta, regras, valores, a perspectiva pessoal, bem como a perspectiva do outro”.

Mais do que autocuidado, saber vestir-se, alimentar-se, escovar os dentes ou calçar os sapatos, ter autonomia significa ter vontade própria e ser competente para atuar no mundo em que vive. Portanto, uma necessidade que a criança aprenda o quanto antes a realizar as pequenas tarefas, tornando-se adultos preparados para seguir seus próprios caminhos, deixando de ser dependentes dos pais o tempo todo.

Temos que abrir os olhos para as novas gerações que acabam muitas vezes sem saber o que querem e de que forma precisam proceder para alcançar seus objetivos. Pais, tios, avós, padrinhos, professores todos são corresponsáveis para com estes pequenos que em breve estarão tomando suas próprias decisões.

%d blogueiros gostam disto: