fbpx

Golpe da falsa cirurgia plástica faz dezenas de vítimas no Brasil

Propagandas espalhadas na internet atraíam mulheres com sonho de fazer cirurgia plástica, mas sem condições de pagar pelo procedimento.

Uma promessa que virou caso de polícia: dezenas de mulheres no Brasil inteiro caíram no golpe da falsa cirurgia plástica. Atraídas por propagandas espalhadas na internet, mulheres pagavam preços atraentes e divididos em milhares de parcelas, mas o dinheiro não chegava nunca ao médico ou ao hospital. Tudo acontecia sob o disfarce de uma espécie de consórcio chamada SEA (Sonho ou Sorteio Entre Amigas).

O esquema funciona assim: grupos de quinze a trinta mulheres são formados em aplicativos de troca de mensagens. Cada integrante tem que pagar uma taxa de adesão de R$ 50. Depois de entrar no grupo, elas começam a pagar prestações, que variam de R$ 175 a R$ 345 em até 65 parcelas (mais de cinco anos). As mulheres acreditavam que a cada dois meses seria realizado um sorteio que daria direito a uma cirurgia plástica. Para dar credibilidade ao esquema, o SEA publicava vídeos falsos de pacientes recém operadas.

Fonte: Fantástico

%d blogueiros gostam disto: