fbpx

Catarinenses na mira da PF

Já se sabe quem são os catarinenses envolvidos na operação, autorizada pelo ministro Edson Fachin, e que investiga os senadores Renan Calheiros e Eduardo Braga, deflagrada nesta terça-feira. Os ex-senadores Valdir Raupp e Eunício de Oliveira, emedebistas de quatro costados, também estão no epicentro do trabalho da PF e do MPF.  Os agentes visitaram vários endereços em todo o país, com destaque para as residências do senador Dário Berger e do ex-deputado Paulo Bornhausen, aonde entregaram intimações aos dois para que prestem depoimento.

Paulo Bornhausen, em contato com a coluna, fez a seguinte observação: “não tenho e nunca tive absolutamente nada com o MDB, partido que é alvo da operação”.

De acordo com o portal G1, a operação é sobre inquérito que investiga repasses de R$ 40 milhões da J&F a políticos do MDB durante a campanha eleitoral de 2014.

O despacho é do ministro Edson Fachin, do STF. Um publicitário, cujo endereço é no Campeche, na Ilha de Santa Catarina, está entre os envolvidos no caso. O nome dele é Carlos Adriano Gehres.

Voto

Vale lembrar, neste contexto, que Dário Berger teria votado em Renan Calheiros para a presidência do Senado em 2015, segundo delação de dirigente da JBS. Quem disputava o cargo com o alagoano era Luiz Henrique da Silveira, falecido no mesmo ano.

Frente

Logo após o vereador Rafael Daux assumir o comando do MDB da capital, a ala contrária ao Prefeito Gean Loureiro (leia-se Celso Sandrini) intensificou as tratativas com Esperidião Amin, Jorginho Mello, Carmem Zanotto e Osvaldo Mafra, respectivamente caciques do PP, PL, Cidadania e Solidariedade.

Pivô

As conversas iniciadas em Brasília dão conta da formação da dupla Angela Amin e Filipe Mello para disputar a prefeitura de Florianópolis. A divergência até o momento é que existe a possibilidade do SD lançar candidatura própria, uma vez que o partido dispõe de tempo de TV. Dependerá da possibilidade de Osvaldo Mafra assumir uma cadeira na Câmara Federal.

Vice do PL

O advogado Filipe Mello, filho do senador Jorginho Mello, já foi secretário municipal na primeira gestão de Dário Berger na Capital, quando o hoje também senador estava no PSDB. Depois, no governo de Raimundo Colombo, do PSD, Mello foi secretário de Turismo. Vale lembrar, também, que os Mello já foram bastante próximos do atual prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro. No começo da administração do ex-emedebista, Filipe Mello foi o poderoso secretário da Casa Civil da prefeitura. Ultimamente, contudo, andavam bem distanciados.

Posse

O Presidente do Supremo Tribunal Federal e do Conselho Nacional de Justiça, Ministro Dias Tofolli, empossou ontem em Brasília os novos Ministros do CNJ, o Juiz de Direito Mario Augusto Figueiredo de Lacerda Guerreiro do Rio de Janeiro e o Desembargador Luiz Fernando Keppen do Paraná. A cerimônia ocorrida no Superior Tribunal de Justiça reuniu autoridades do Poder Judiciário, do Ministério Público, da Advocacia e parlamentares. Santa Catarina esteve representada pelo Presidente do Tribunal de Justiça de Santa Catarina, o Desembargador Rodrigo Collaço e pelo Conselheiro Federal da OAB/SC, o advogado Tullo Cavallazzi Filho.

%d blogueiros gostam disto: