fbpx
Ultimas Notícias

Catarinense que mora na Itália divulga carta com alerta ao povo brasileiro

Morando no epicentro das mortes naquele país, ele faz um apelo em prol da vida.

Aldo Massignani, ex-morador de Jaborá e com familiares que residem em Joaçaba, mora há cerca de um ano em Bergamo, na Itália. E, é estando no epicentro das mortes causadas pelo coronavírus (Mais de 1200 mortes foram registradas na cidade), que ele faz um alerta ao povo brasileiro.

Em uma carta, cujo conteúdo pode ser acompanhado na íntegra logo abaixo, ele comenta o cenário catastrófico que tem acompanhado dia a dia na Itália, cita o número de mortes, os caixões que se acumulam e conta ainda que juntamente com a esposa e demais moradores estão proibidos de sair de casa, podendo fazer isso somente com autorização do Governo, ou do contrário, podendo ser punidos.

Aldo alerta para o perigo que o coronavírus representa e pede para que a população tenha em mente, primeiramente, a vida. Confira:

“CARTA AOS BRASILEIROS. 

BERGAMO – ITÁLIA, 28/03/20 

Sou Catarinense e resido na província de Bergamo na Itália. Bergamo é uma das cidades mais atingidas pelo Covid-19. Tem um dos hospitais mais avançados da Europa que o Hospital Para João XXIII. Está em situação de colapso, pois muitos médicos e outros profissionais não estão mais dando conta de tantos casos. Nesse Hospital, em média morrem em torno de 50 a 60 pessoas por dia, muitos por falta de respiradores e outros cuidados. Dezenas de profissionais da saúde estão doentes pelo Covid-19 e muitos morreram. Na Itália já morreram até 27/03/20, 51 médicos. Outros profissionais também morreram. Padres e religiosos que perderam a vida são centenas em serviços humanitários. 

Vejo com muita tristeza pessoas, no Brasil, ainda insistindo em defender DIREITA ou ESQUERDA e se esquecerem da vida. Se pudessem sentir de perto o sofrimento dos italianos, que perderam familiares, levando-os antes do tempo. Sim, digo antes do tempo porque, mesmo que muitos apresentassem saúde debilitada, se não fosse o Vírus, ainda estariam vivos. Os brasileiros só vão acreditar quando sentirem de perto o sofrimento das famílias, os caixões se acumulando, sendo transportados por comboios do exercito para outros crematórios de cidades vizinhas, todos os dias, porque o da cidade não dá mais conta… daí quem sabe vão começar a entender. 

Vejamos os dados: dia 21/02 a Itália tinha apenas 20 casos com uma única morte. No dia 23/02 algumas regiões começaram a tomar medidas e a quarentena foi estendida a todo o território. Tudo em questão semanas e foi muito rápido. Em 27/03/20, mesmo com medidas extremas, todos em casa, cidades desertas, são mais 80 mil casos e mais de 8000 mortes! Um índice absurdo. É PROIBIDO sair de casa, as estradas estão bloqueadas, não tem como sair da cidade. Para se locomover, todos precisam preencher uma declaração do governo e quem desrespeitar a quarenta incorre em HOMICÍDIO DOLOSO (com intenção de matar). Mesmo com tudo isso, o sistema entrou em colapso. Estão deixando os mais velhos morrerem, não há respiradores para todos. 

Vocês realmente acreditam que no Brasil vai ser diferente? Conscientizem as pessoas: se tiverem que sair pra trabalhar, ou se por acaso levarem filhos para escola, não tenham nenhum contato com os avós, isso pode matá-los! Evitem todo contato social que puderem, não cumprimentem tocando, abraçando, limpem as mãos, etc. Cumpram as normas da OMS e demais orientações das Autoridades Sanitárias de seu Estado e Região. 

Algumas pessoas ainda não entenderam que estamos numa GUERRA. O pior é que estamos diante de um inimigo invisível e perigoso. Se os Líderes brasileiros, de todos os níveis não se UNIREM no propósito de controlar o contágio de maneira eficiente e sincronizada, INFELIZMENTE o Brasil poderá perder a batalha. É o momento de UNIR FORÇAS e esquecer picuinhas e intrigas de posicionamento Sócio-Político-Religioso. Esse é o maior problema do Brasil: DESUNIÃO. Caso não agirem rápido, vai começar a morrer pessoas próximas, daí quem sabe vão entender, mas vai ser tarde demais. A vida vem acima de tudo. 

(Aldo A. Massignani- Bergamo- IT.).”

Fonte: Eder Luiz

%d blogueiros gostam disto: