fbpx
Ultimas Notícias

Caçador confirma transmissão comunitária de coronavírus

A Secretaria de Saúde de Caçador por meio de uma coletiva de imprensa na manhã desta segunda-feira (4), confirmou que Caçador já possui transmissão comunitária de coronavírus. Transmissão comunitária ocorre quando as equipes de vigilância não conseguem mais mapear a cadeia de infecção, não sabendo quem foi o primeiro paciente responsável pela contaminação dos demais.

Segundo a informação repassada pela Secretaria de Saúde, no município há dois pacientes que não tiveram contato com pessoas vindas do exterior, e não sabem como pegaram a doença. O secretario da pasta, Ademar Shmitz, destaca que a situação de transmissão comunitária agrava a situação. “Antes tínhamos uma transmissão local, ou seja, sabíamos que pessoas vindas do exterior ou de outras cidades tinham passado para pessoas daqui. Porém, agora mudamos o nível de contaminação e passamos a registrar contaminação comunitária”, destaca Ademar.

O secretário ainda explicou que o rastreamento de casos está sendo realizado por meio dos testes rápidos que chegaram ao município. O médico infectologista da vigilância epidemiológica de Caçador, Bruno Vitiriti, destaca que nos próximos 15 dias deve haver uma explosão de casos. “De 15 a 21 dias após decretada a situação de transmissão comunitária em um município,  a cidade terá uma explosão de casos. O aumento será real e até estamos nos preparando para novas situações que irão ocorrer”, disse Bruno.

Esta situação acende mais um alerta para a população. “Isso significa que o vírus pode estar em qualquer lugar que formos. Por isso, é muito importante que as pessoas evitem de circular pela cidade. Se realmente precisar sair, sempre usar máscara e higienizar as mãos com álcool gel ou com água e sabão ou sabonete”, completou o médico infectologista, Bruno Vitiritti.

Outra recomendação importante é para que, quando as pessoas precisarem deixar as suas residências para ir ao comércio, supermercados ou a qualquer estabelecimento, que vá apenas um membro da família. “Evitem de sair pai, mãe, filhos. Vá só uma pessoa e faça o que for preciso e, depois, retorne para sua residência, porque não sabemos onde pode estar o vírus. Depois que tivermos perdas de entes queridos não vai adiantar lamentar. Precisamos nos cuidar”, ressaltou.

A possibilidade do aumento exponencial de casos em Caçador é real, assim como já acontece em cidades como Concórdia e Chapecó. “Voltamos a afirmar: o vírus está em qualquer lugar. Por isso, se cuide. Evite sair de casa. Use máscara. Proteja você e a todos ao seu redor”, finalizou o secretário de Saúde.

Fonte: Caçador Online

%d blogueiros gostam disto: