fbpx
Ultimas Notícias

Prefeitos da região de Concórdia decidem não fechar o comércio, conforme sugerido pelo Estado

Os 14 prefeitos da região dos municípios do Alto Uruguai Catarinense se reuniram nesta sexta-feira (8) à tarde para definir as próximas medidas contra o coronavírus nas cidades. A região nos arredores de Concórdia já registra mais de 240 casos de Covid-19 e viu um salto nos registros na última semana, o que acendeu o alerta para medidas mais duras de isolamento social.

Em documento assinado pela Secretaria de Estado da Saúde de SC nesta quinta-feira (7), o governo recomendou aos municípios da Amauc (Associação dos Municípios do Alto Uruguai Catarinense) o fechamento do comércio pelo período de 14 dias, além de várias outras medidas de segurança. No entanto, os prefeitos decidiram manter o comércio aberto e optaram apenas por reduzir o número de funcionários nos estabelecimentos em 30%.

– Resolvemos incluir no rol das restrições algumas sugestões da Secretaria de Saúde, sendo que algumas já estavam sendo feitas. Mas especificamente do comércio, a gente já vem seguindo várias normas de segurança e agora vamos colocar que os estabelecimentos podem reduzir em até 30% o número de trabalhadores por turno, para reduzir a circulação de pessoas. Com isso cada comerciante faz seu cronograma, sua mobilização interna. E na entrada dos comércios, dos bancos, fazer a aferição de temperatura dos clientes. A gente não vê fechar o comércio como uma ação que vai mudar as coisas agora. Eles iriam amargar um desgaste muito maior economicamente – explicou o prefeito de Ipira e presidente da Amauc, Emerson Reichert.

A região é composta pelas cidades de Alto Bela Vista, Arabutã, Concórdia, Ipira, Ipumirim, Irani, Itá, Jaborá, Lindóia do Sul, Peritiba, Piratuba, Presidente Castello Branco, Seara e Xavantina.

Segundo Reichert, todas as 14 cidades já adotaram a obrigação do uso de máscaras nos locais públicos e os serviços públicos estão funcionando dentro do essencial, com adequação das escalas. As medidas decididas nesta sexta-feira vão constar em decretos que cada prefeito deve publicar na segunda-feira (11), e vão valer por sete dias. Durante a semana uma nova reunião entre os prefeitos deve ocorrer para avaliar as medidas e estudar a necessidade de outras ações.

Fonte: NSC

%d blogueiros gostam disto: