• 18/10/2020

TRANSCATARINA: Cinco motivos para participar da edição 2020

Pesquisa entre os participantes revela os principais motivos que torna o Transcatarina um dos maiores eventos off-road do Brasil, e que segue com inscrições abertas pelo site www.transcatarina.com.br

Está chegando o dia do 12º Transcatarina: de 27 a 31 de outubro, aventureiros dos quatro cantos do Brasil percorrerão cerca de 800 quilômetros pelo meio oeste catarinense, entre as cidades de Fraiburgo, Treze Tílias e Caçador. 

Ao falar de um dos mais importantes eventos fora-de-estrada do país, muitos acreditam que é voltado apenas as equipes profissionais e carros preparados.

Porém, o que torna o Transcatarina singular é o oposto: além das categorias de competição (Máster, Graduados, Turismo, Turismo Iniciante e Turismo Light), existem as de passeio (Passeio Expedition, Passeio Radical 1 e 2; e Adventure 1, 2 e 3) para aproveitar ao máximo toda a adrenalina a bordo de um 4×4.

A contagem regressiva para o início do evento já está mexendo com a adrenalina dos off-roaders e motivos não faltam para tamanha ansiedade. Uma pesquisa feita com os inscritos do Transcatarina deste ano, revela os cinco principais motivos para participar desta 12ª edição.

Aventura e qualidade

A aventura foi a resposta unânime dos participantes, seguido pela qualidade da organização do evento. “O Transcatarina, para um piloto de rali, é o equivalente à Copa do Mundo para um jogador de futebol. Em qualquer roda de conversa entre ‘ralizeiros’, participar deste evento é um sonho de consumo”, especifica o piloto da categoria Turismo, Fabio Aleixo.

Amizade

O terceiro motivo fala sobre a amizade atrelada ao companheirismo, dentro e fora das trilhas. De acordo com Fabio Conte, campeão da categoria Turismo Light 2019, esse é um dos itens que fazem toda a diferença no Transcatarina. “As amizades são demonstradas nos neutros, nas paradas de descanso, nas trilhas, nos hotéis, enfim, durante toda a prova. Como o Transcatarina é intenso e bem mais longo do que as outras competições, todos se ajudam bastante. Disputa sim, mas respeito em primeiro lugar”, explica Conte.

Belas paisagens 

O quarto motivo apontado pelos inscritos é em relação às belas paisagens de Santa Catarina e alcançar determinados lugares que somente um 4×4 é capaz. “Quem encara essa aventura tem o privilégio de se embrenhar por localidades que não estão nas principais ofertas das agências de turismo, logo, oferecemos passeios que contemplam lugares paradisíacos e inusitados”, explica o diretor geral da SC Racing, Edson João da Costa.

Evolução

E o quinto motivo mais citado diz respeito a oportunidade de aprender/competir com os melhores do Brasil, seja por conversas e observando os mais experientes. “A cada edição aprendemos e aperfeiçoamos técnicas e, consequentemente, melhoramos nosso desempenho”, finaliza Luciano Castelo Branco, puxador da Adventure 2.

A 12ª edição do Transcatarina promete trilhas para todos os gostos de off-roaders, desde os mais experientes aos iniciantes do rali de regularidade, além das categorias de passeio

O Evento

Organizado pelo Caçador Jeep Clube e a SC Racing, o 12º Transcatarina – um dos maiores encontros fora-de-estrada do Brasil –, será realizado entre os dias 27 a 31 de outubro, entre as cidades de Fraiburgo, Treze Tílias e Caçador. O roteiro percorrerá o meio oeste catarinense, com trilhas variadas e adequadas a cada uma das categorias.

A ideia da SC Racing é democratizar o esporte, afinal, o rali de regularidade é a modalidade mais acessível que existe dentro do automobilismo: basta ter seu próprio veículo 4×4, que já traz a robustez e a altura necessárias para encarar um bom off-road.

“Para quem gosta de aventura e natureza, aliado à uma competição saudável e um ambiente familiar, o Transcatarina é perfeito para iniciar no esporte. É a oportunidade de conhecer lugares incríveis que só um 4×4 proporciona”, afirma o diretor de prova adjunto do Transcatarina, Deco Muniz.

Com 36 anos de experiência no mundo off-road, o navegador e diretor de prova de outras competições nacionais, Lourival Roldan vê com muita positividade a inserção de categorias básicas para incentivar os iniciantes.

 “Vale, primeiro, participar com o carro 4×4 original, para depois investir em pneus e equipamentos melhores. É importante o veículo ser revisado antes e, principalmente, depois da prova por mecânicas especializadas em off-road. Defeitos podem acontecer durante a competição, mas os cuidados preventivos evitam dores de cabeça”, aconselha Roldan, que também é campeão do Rali Dakar de 2017, na categoria UTV.

Sem medo de arriscar 

Todos os anos, o levantamento do roteiro do Transcatarina é realizado por um veículo 4×4 totalmente original, isso certifica de que as estradas escolhidas não apresentam riscos de avarias mecânicas e garante que qualquer carro é capaz de encarar os desafios propostos pela competição, sobretudo as categorias de base (Turismo Iniciante e Turismo Light). “O nível da trilha é altamente técnico, porém, agradável de fazer”, explica Muniz.

Sobre a pilotagem, é fundamental obedecer as médias de velocidades indicadas na planilha – afinal, esta é a regra da disputa. Porém, é preciso sempre avaliar com cuidado o nível de cada obstáculo, como um buraco por exemplo, e passar por ele, na velocidade adequada e que não comprometa a mecânica. “Claro que o carro aguenta, mas a direção deve ser cuidadosa. E, ao avistar um buraco, na dúvida, acelera”, conta Roldan.

Para a navegação, rapidez de cálculo e raciocínio são fundamentais, devido à prova ser dinâmica e com referências muito próximas. “A comunicação afinada entre o piloto e navegador é imprescindível, e aumenta as chances de bons resultados”, fala Muniz.

O Transcatarina é reconhecido pela interessante interação que faz entre pessoas dos quatros cantos do Brasil; pela perfeição técnica dos percursos, das belas paisagens apresentadas e, o mais importante, a diversão garantida. As inscrições podem ser feitas pelo site www.transcatarina.com.br.

Fonte: Liberdade de Ideias